Loja virtual

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Ceia de Natal e Ano Novo e Vinho - Como Harmonizar

Primeiro temos que levar em conta algumas situações a respeito de Ceias de fim de ano:

-Há muita comida, de vários tipos
-É um momento muito especial, em que estamos com a família
-A duração de uma Ceia é longa, começa cedo e atravessa a noite
-Há muitas pessoas, com gostos diversos

Para harmonizar bem comida de ceias de fim de ano e vinho, primeiro é preciso saber que não existe um vinho único que vai harmonizar com tudo, do começo ao fim. Diversos vinhos indo num crescente é o mais adequado à situação. 
Como é um encontro muito especial, capriche nos vinhos. Sua família merece!

Por conta da duração da reunião convém começar com um espumante ou champagne antes do jantar. Esses vinhos são perfeitos para abrir o apetite, refrescar o calor do nosso fim de ano tropical e acompanhar as primeiras comidinhas. 
Onde há muita gente há muitos gostos, então um bom champagne pode servir bem aos precavidos que desejam passar a noite com apenas um vinho. Finíssimo e elegante, ele acompanha educadamente grande parte das comidas de fim de ano e se não harmonizar completamente também não vai brigar com elas.

No momento da ceia leve em conta o que será servido. Peru ou tender  podem acompanhar um branco encorpado com passagem pela madeira ou um tinto leve. Bacalhau pede branco com passagem em barrica ou tinto leve a médio e frutado. Leitão pururuca é tradicionalmente servido em Portugal com vinhos tintos tânicos como os da uva Baga. Mas se levarmos em conta a untuosidade da gordura que a carne tem e sua "secura" podemos entender que ele cai muito bem com um branco jovem e ácido. Questão de gosto pessoal.
Como sempre há quem não abra mão de vinho tinto para acompanhar o jantar, é melhor ter essa opção ainda que a comida peça vinho branco. Escolha aquele que "errar" menos em relação à comida.

Também é muito comum no sul do país as ceias terem um belo churrasco. Nesse caso prefira vinhos mais encorpados e estruturados. Em outras regiões litorâneas, especialmente Nordeste, come-se nessa época as comidas regionais, com muitos frutos do mar. Dê preferência absoluta aos brancos frescos.

Vegetarianos podem continuar com o espumante ou champagne, os brancos e até tintos leves nos pratos com soja e molhos mais estruturados que levem shoyu ou frutas vermelhas.

Em todos os pratos considere o molho. Um peru servido com molho de frutas negras vai pedir um vinho tinto mais encorpado e frutado. Um molho de frutas brancas mais ácidas vai ficar melhor com um vinho branco fresco e frutado. O sabor predominante deve ser levado em conta sempre.

Sobremesas pedem vinhos doces. Panettone fica delicioso com Moscato d'Asti e Madeira. Chocottone, com Porto, sobremesas à base de chocolate também pedem Portos.
Sobremesas à base de frutas frescas e creme de leite vão bem também com Moscato e Madeira, além de espumantes adocicados. Creme Brulée fica maravilhoso com sua mais tradicional companhia: Sauternes.

Para os ousados, o  Porto pode ser bebido lá no começo, acompanhando queijos salgados como gorgonzola.

É possível, portanto, fazer uma ceia com cerca de quatro diferentes tipos de vinhos e harmonizá-los muito bem com a comida, dando escolha aos convidados e levando em conta suas preferências pessoais. 

(para saber mais sobre Harmonização e seus variados tipos, clique AQUI)


Resumo:

Entrada: espumantes de ótima qualidade ou champanhe



Ceia: brancos jovens e frescos para comidas gordurosas ou peixes, brancos encorpados e envelhecidos para peru ou tender, branco com passagem pela madeira ou tinto leve para bacalhau, tinto encorpado para churrasco.



Sobremesa: Porto, Madeira, moscato, Sauternes.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...