Loja virtual

sábado, 9 de dezembro de 2017

Terroir: Brunello di Montalcino

Brunello di Montalcino é o maior ícone da Toscana feito de 100% Sangiovese, mais especificamente do clone Sangiovese Grosso, desenvolvido por Ferruccio Biondi-Santi, inventor do Brunello, no fim do século IXX.

Hoje o Consórcio de Brunellos conta com mais de 200 produtores (www.consorziobrunellodimontalcino.it).
A riqueza se encontra na diversidade do terroir. Uma variedade que surge de diferentes solos, altitudes, inclinações, insolação e claro, da mão do enólogo.

Para entendermos um pouco melhor segue um mapa da região:

A área onde os vinhos de Montalcino são feitos encontra-se dentro dos limites do município de Montalcino. Um distrito de 24.000 hectares, dos quais apenas 15% é ocupada por vinhedos. É uma área muito bonita praticamente quadrada, cujos lados são delimitados pelos rios Ombrone, Asso e Orcia.

A colina de Montalcino é como um mosaico, devido à sua formação ao longo de diferentes eras geológicas. As áreas mais baixas são constituídas por solos relativamente frouxos, que se originaram no período quaternário devido ao fluxo ativo de detritos em uma camada profunda. Quando um move para cima, o solo se torna denso com formações rochosas, enquanto o estrato ativo afina, uma vez que estes são solos formados pela decomposição das rochas originais, ou seja, Marga e calcário.

Montalcino encontra-se a 40 km longe do mar em linha aérea e 100 km dos Apeninos. Seu clima é tipicamente mediterrânico, tendencialmente seco, mas com conotações continentais ocasionais, dado sua posição central entre o mar e os Apeninos centrais. Precipitações ocorrem principalmente na primavera e no outono (precipitação média anual: 700 mm). 

Queda de neve é possível durante o inverno em alturas acima de 400 metros. Nevoeiro, gelo e geadas tarde são raros nas linhas médias colina, fator, em parte devido à presença de vento, que fornece o melhor habitat para o crescimento saudável da vegetação. Monte Amiata, no Sul, com seus 1.740 metros de altura, protege o território de Brunello de perigos do clima, como tempestades de chuva e granizo.

O clima é predominantemente ameno durante toda a fase vegetativa da videira, com um elevado número de dias de céu limpo, importantes para o amadurecimento gradual e completo dos cachos.

A presença no território de encostas com orientação diferente, a modulação pronunciada das colinas e a lacuna altimétrica (de 120 a 650 metros acima do nível do mar) entre as áreas de vale e as terras mais no topo, determinam microclimas bastante variados, mesmo em áreas muito próximas umas das outras.

O método mais difundido de cultivo de videiras é o cordão de esporas, que é obtido por meio de uma poda curta (gemas duplas) de um número variável de ramos por videira.

Os terroirs de Brunello são cinco: Noroeste e Torrenieri; Montalcino; Tavernelle e Camigliano; Castelnuovo dell'abate; Sant'Angelo.

Noroeste e Torrenieri: na região noroeste, muitas florestas protegidas (então a expansão não é possível) e, frequentemente, as névoas e geadas primaveris de climas geralmente frios atrapalham a maturação e desencorajam novas vinícolas. Estas zonas produzem vinhos muito tânicos e os produtores devem prestar atenção para a escolha de porta-enxertos e clones capazes de combater essas condições hostis. Os melhores vinhos provêm de uma área limitada no topo da colina com solos melhores.

Montalcino: Muitos dos produtores de Brunello localizam-se ao norte e ao sul, próximos do centro da cidade. Muitas empresas são muito pequenas. Aqui se encontram os vinhedos mais altos da área de Montalcino, com uma altitude entre 400 metros e 500 metros acima do nível do mar, dando-lhe os vinhos mais longos e elegantes. Complexos, ricos em buquê, estes vinhos necessitam anos de guarda antes de atingir seu pico, graças a sua acidez natural e tanicidade da casta que vai amaciar ao longo do tempo. É uma área estéril, com um solo de pedra calcária que incentiva as raízes de penetrar profundamente, encontrando assim elementos minerais importantes que adicionam profundidade e complexidade que, juntamente com variação térmica entre o dia e noite, produzem aromas intensos. Muitos produtores importantes estão localizados imediatamente ao sul. Ao norte de Montalcino muitas empresas produzem Brunello sedutores a partir de vinhedos localizados entre a 300 e 400 mt acima do nível do mar, com solo interessante, composto de pedra calcária e argila. Os melhores Brunellos são muito complexos.


Tavernelle e Camigliano:
A área de Tavernelle está localizada a sudoeste de Montalcino, os vinhedos estão situados a uma altitude entre 300 e 350 metros acima do nível do mar e oferecem condições ideais para as uvas. Os melhores Brunello têm uma boa estrutura, profundidade e fruta madura. Indo mais para o sudoeste é a área da Camigliano, que é uma subzona muito árida e quente com uvas que muitas vezes sobre maturam nos vinhedos localizados 130 metros acima do nível do mar.

Castelnuovo dell'abate:
Castelnuovo tem uma mistura eclética de solos de diferentes eras geológicas, com um clima ameno que favorece o correto estado de maturação das uvas e a crista de Montalcino protege a área das brisas abafadas. Aqui o Brunello tem maciez, taninos finos e uma boa longevidade graças à moderada acidez gerada a partir de vinhedos localizados entre 250 e 400 metros acima do nível do mar.

Sant'Angelo:
Sant'Angelo situa-se no extremo sudoeste e é a região mais quente e mais seca de Montalcino. Os Brunellos produzidos na região combinam musculatura e finesse a partir de suas vinhas mais altas localizadas próximo os 300/350 metros acima do nível do mar. 
A maioria dos produtos de Brunello nesta área (40% da produção total de Brunello) origina-se da planície de Sant'Angelo Scalo, apenas sobre o rio Ombrone. As diferenças entre os vinhos desta região e os de Montalcino são notáveis. As temperaturas são bastante altas nos vinhedos mais baixos, onde os solos são uma combinação de argila e depósitos aluviais, resultando em Brunellos muito escuros e ricos em álcool. Estes vinhos devem ser consumidos mais jovens, pois sua baixa acidez não incentiva a guarda.

Fonte: Glocal Vini & Terroir; Consorzio del Vino Brunello di Montalcino
Mapa completo com localização de todas as vinícolas: site Castello Banfi (https://castellobanfi.com/en/sommelier-corner/Brunello-Montalcino@469)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...