Loja virtual

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Enochato e Enolegal

por Gil Vesolli, sommelière e gastróloga

Ele gira a taça e mete um nariz empinado dentro para sentir os aromas de frutas exóticas de algum bosque bávaro.
Xinga vinhos simples em francês, leva duas horas analisando a carta de vinhos em restaurantes com ares de crítico de cinema e sempre encontra mais defeitos que rótulos. Só bebe vinhos em taças de puríssimo cristal e faz qualquer pessoa que esteja degustando junto sentir-se extremamente incomodada. 

Esse é o Enochato e poucos apreciadores de vinho escaparam de cruzar com pelo menos um exemplar.



Como toda coisa ruim, ele chama muito mais atenção que seu oposto, o Enolegal. A notícia boa é que provavelmente você conheça mais Enolegais que Enochatos, mas ainda não tenha se dado conta.

O Enolegal é aquela amiga que aparece com uma garrafa incrível em plena terça feira dizendo que pensou em você quando a viu. Ou o colega de trabalho que topa dividir meia garrafa de um vinho simples durante um almoço. O casal que leva um espumante geladinho e taças de acrílico para um passeio no campo. O amigo que abre o Bordeaux de 20 anos com mais carinho que pompa.
A pessoa que só recusa o vinho no restaurante quando ele está realmente alterado, e o faz com discrição.

O Enolegal é uma pessoa que compartilha conosco o amor ao vinho e os prazeres da vida, sem afetações. É o Gentil do vinho, quem espalha gentileza para gerar gentileza e assim criar um círculo agregador, do jeitinho que o vinho ensina e merece.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...